0

A tragédia com a cerâmica plástica

cupcakes01

Lindos cupcakes, sorvetes e docinhos – estavam assim antes de ir pro forno. O resultado final, no entanto, foi tão desastroso que eu não tive ânimo nem pra fotografar. O que aconteceu? Eles torraram totalmente! Por quê? O maldito forno do meu pai não tem termostato e, por isso, eu não consegui regular bem a temperatura. Só que eu não me toquei disso até ser tarde demais. Deixei os quinze minutos e, quando levantei o papel laminado que cobria a assadeira, quase morri do coração.

O pior de tudo foi que isso aconteceu num dia às 21h30 e eu precisava de alguns dos pingentes para uma troca que seria enviada no dia seguinte cedo. Tive que sair correndo pra casa pra refazer, como podia, os cupcakes malditos. Dessa vez, assei em casa e tudo deu certo. Olha o resultado aí embaixo:

nucup02

Nem tudo foi perdido, yey! E, nesse fim de semana, mais modelagens de guloseimas e caveirinhas.

PS: as tragédias andam abundantes nos meus crafts dos últimos tempos. Isola, hein.

0

Massinha de modelar, sim! (Mas de gente grande…)

fimo_cm

Cerâmica plástica é uma coisa pra lá de legal que pode ser transformada em outras coisas igualmente (ou mais) legais como bijuterias e objetos de decoração. Você pega a massinha colorida (que se parece com massa de modelar infantil mas é um pouco menos flexível e não se mistura tão fácil), modela do jeito que der vontade, junta com pedaços de outras cores e pronto – você tem uma linda peça como essas aí de cima. Pareceu fácil? Bom, não é tanto assim, não! Primeiro, porque você tem que amassar muito o bloquinho de cerâmica até que todas as fibras dele estejam “prontas” para o trabalho – é o chamado conditioning. Aí, é necessário aprender a trabalhar com as cores e formatos, reduzir o cane (nome dado para o rolinho de massa), dar forma ou aplicar em algum objeto e assar. Só depois de tudo isso é que você vai ter a tal peça bonita e pronta para receber elogios.

Embora não dê pra trabalhar com cerâmica plástica com o pé nas costas, vendo televisão e tomando conta do sobrinho pequeno, as técnicas não são tão difíceis de aprender. Como quase tudo nesta vida, um pouco de paciência e treino são essenciais para que você consiga fazer coisas cada vez mais complexas. Outro ponto importante são os materiais: alguns deles podem ser um pouco carinhos, já que são importados, mas se você gosta deste tipo de arte, vale a pena investir! Além disso, algumas marcas brasileiras já estão começando a produzir suas próprias massas e vernizes, que são colocados no mercado com um preço beeeem mais em conta do que os similares lá de fora. Quer um exemplo? A massa mais fácil de achar (e a com mais opção de cores) é a Fimo. Da última vez que fui comprar, cada tabletinho saiu por cerca de R$6, um dos lugares mais baratos que eu encontrei. Na mesma loja, vendiam cerâmica plástica de duas marcas nacionais – a Toke & Crie e a Licyn. Não lembro bem quanto paguei pela primeira, mas a Licyn saiu por uns R$3, isto é, metade do preço da Fimo. O único problema é que elas não podem ser encontradas em tantas cores, mas dá pra você ir misturando e fazer a sua própria cor! Uhu!

Mas atenção: o barato pode sair caro! Não sei se foi problema de um lote específico ou da temperatura ambiente ou de qualquer outra coisa, mas na primeira vez que comprei uma dessas massas “genéricas”, me dei um pouco mal. Ela estava muito-muito-muito mole; não conseguia nem abrir com o rolo porque a cerâmica grudava nele e na mesa. Coloquei um pouco no refrigerador, mas não adiantou muito, não. Como sou uma moça persistente e que gosta de economizar, voltei na loja e comprei outros tabletes. Outro lote, outras cores… quem sabe não era só esse o problema? De qualquer jeito, nada de deixar para sempre a Fimo, porque eles têm cores translúcidas, com brilho, glitter e outras belezuras que podem dar aquele toque especial no seu trabalho.

Bom, para quem quer aprender a mexer com essa massa, os sites da Fimo e da Sculpey (outra marca importada) trazem instruções e projetos bem básicos para iniciantes. Um outro link legal é este. Aí você encontra dezenas de canes bem criativos divididos por grau de habilidade. É beginner, não sabe nada? Pode ir lá, clicar no link e colocar, literalmente, as mãos na massa. Você vai ver que fazer aqueles padrões intrincados é bem mais fácil do que parece.

Para animar, olha aí embaixo as fotos de alguns dos meus primeiros canes!! Gente, se eu consegui, qualquer um consegue! \o/

cane1-cm

cane2-cm

Obs: a imagem lá em cima é um apanhado de várias coisas lindas que eu encontrei nos grupos do Flickr. Vale a pena conferir os trabalhos que aparecem por lá. De cima para baixo, da esquerda para a direita: miniaturas de frutinhas e docinhos; saleiro e pimenteiro; coração; caleidoscópio; brincos de pimentinha; caixa decorada; pingente de coração decorado; cell phone charms; cane de libélula.

0

Links, links e mais links!

O tempo anda curto pra tanta coisa que eu tenho que fazer – finalizar os passarinhos de crochê e os rubber stamps, criar mais acessórios com a cerâmica plástica, voltar com tudo a produção de cachecóis para o inverno… E isso é só o começo da lista; não vou nem falar das coisas que eu tenho que estudar.

De qualquer jeito, o fim de semana foi razoavelmente produtivo. Comecei com essa história de amigurumi e ainda fiz um monte de pompons, com a receita tirada do Superziper. Descobri esse blog durante o fim de semana e adorei, já checo ele todo dia para ver as novidades. Mais tarde coloco as fotos e um link direto para a receitinha, ok?

Como estou de “férias” da faculdade nessa semana, estou aproveitando para colocar meus estudos em dia e ficar mais longe do computador. Mesmo assim, ando entrando bastante no grupo Carve Your Stamps, do Flickr, para ter idéias para novos carimbinhos. O ruim é que eu sou péssima de desenho – meus círculos saem quadrados, minhas linhas retas saem tortas e a grande parte dos desenhinhos que eu faço acabam parecendo arte abstrata. Enfim, depois também tento postar umas fotos dos que já estão prontos.

E já que eu falei do Flickr, aí vai uma listinha de grupos do Flickr que eu gosto imensamente:

Bento Boxes – imagens dos bentos de um monte de gente. Destaque para os coloridinhos e alegres que são fofos além da conta, e para as comidinhas apetitosas que os recheiam.

Amigurumi – bichinhos feitos de crochê. Ótimo para se inspirar e fazer os seus próprios, se você já tem um certo domínio do crochê. Quem ainda está começando pode usar as ‘receitas’ que algumas garotas colocam junto com as fotos.

Carve your stamps – se você procurar, encontra uns tutoriais bem explicadinhos nas discussões do grupo. Precisa de bastante habilidade manual para fazer os mini-detalhes, mas a coisa vai ficando mais fácil conforme você treina (claro, né?).

Fimo – depois que eu descobri a cerâmica plástica, minha vida nunca mais foi a mesma! Uhu! Brincadeiras à parte, mexer com esse material é uma delícia. Adoro coisas coloridas e dá pra encontrar Fimo em cada cor linda… No grupo, você pode ver como eles usam as massinhas e o que é que pode ser feito. Tem também dicas de uso (por exemplo: se for “encapar” um recipiente de comida, cuidado para que a massa não fique em um lugar onde a comida vai encostar), de queima e muito mais.

Coloriffic swap-o-rama – trocas sempre baseadas em grupos de cores. Só participei da última (lavender, cream, black), mas sempre adorei ver o que o pessoal mandava e recebia. Haja criatividade!

Crafter’s central – lugarzinho para todos os tipos de crafters.