2

Bookworm en retard

new books

Esse post era pra falar das adições literárias mais recentes à minha biblioteca pessoal, como dizia um professor, mas, por algum motivo, eu atrasei horrores. É, porque esses livros foram comprados em fins de março, começo de abril, mais ou menos. O pior é que tantos outros vieram depois que eu não dei conta de ler tudo ainda. Sou viciada em livros, em pegá-los, virar as páginas, sentir a textura do papel, folhear bastante… Só depois disso eu começo a ler mesmo. Sim, eu sou um pouco tresloucada, mas o fato é que, lá em casa, sempre fomos obcecados por livros. Podemos ficar séculos sem comprar CDs e DVDs, por exemplo, mas é muito difícil a família se manter longe das livrarias por um mês.
Enfim, mesmo muito atrasada, vou falar um pouquinho desses livros que são (ou parecem ser) bem legais.

A moda e seu papel socialClasse, gênero e identidade das roupas
Diana Crane

Na realidade, esse livro foi um presente da irmã da mulher do meu pai. Não consegui ler nada dele, então, só posso imaginar que ele fale sobre o papel social da moda. Duh. =p
Enfim, embora eu me interesse por moda e pelas discussões a seu respeito, eu tenho andado bem mais focada em crafts e coisas do gênero. Por isso, quase tudo que não tem a ver com algum tipo de craft tem ficado meio de lado, no momento.

Doodle Stitchingfresh & fun embroidery for beginners
Aimee Ray

Nunca pensei que bordar pudesse ser tão divertido e produzir coisas tão legais. Aprendi quando era pequena e comecei a fazer meu paninho de amostras, mas me enchi logo. Anos depois, comecei a ver coisas legais na internet e fui atrás pra ver quem fazia, como fazia e tudo o mais. Resultado: me apaixonei! Comprei esse livro porque gosto dos designs da Aimee Ray e porque o livro traz um guiazinho com pontos básicos bem legal. Os projetos não são exatamente o que eu quero fazer, mas são ótimos pra inspiração, mesmo. Recomendo beeeem!

The Crafter’s Companiontips, tales, and patterns from a community of creative minds
Vários

Livro lindo e bem útil! Nele, vários crafters falam sobre suas experiências, inspirações, trabalho e produtos. É legal porque você fica entendendo um pouquinho mais sobre gente ótima como Amy Karol (Angry Chicken), Myra Masuda (My Little Mochi) e Hillary Lang (Wee Wonderfuls). Gostei bastante dos projetos, também, embora tenha pensando em várias coisinhas que poderiam ser diferentes pra ficar mais do meu jeito.

The Crafter Culture Handbook
Amy Spencer

Assim, esse livro é, indubitavelmente, um dos meu favoritos de todos os tempos na área de crafts. Fala sério, né. Onde mais você consegue aprender como fazer um chapéu de tricô, porta-copos, lip balm, bolsas, um porta-laptop e, ainda por cima, descobre como transformar uma máquina de escrever em um teclado que funciona com seu computador? Juro que nesse livro tem todas essas coisa e MUITO mais. É projeto que não acaba mais e você fica perdidinha pensando no que vai fazer primeiro. Sério, é bem um daqueles livros que não dá pra não ter!

0

Post gordinho

Ultimamente, eu tenho fome o tempo todo. Não sei se é o resultado da quase-dieta que que tô fazendo ou se é só um alien na pancinha, mesmo, como diria uma amiga. O negócio é que eu tenho andado super procurando receitinhas gostosas em blogs de culinária pra fazer e acabar com uma parte dessa fome sem fim que me consome. Um dos que eu mais gosto é o Rainhas do Lar, feito por duas amigas (uma em São Paulo, a outra na Bahia) e que tem, além de receitas, diquinhas de todos os tipos.

Separei algumas das minhas preferidas do dia (é, porque sempre que eu entro lá, saio com 3671468 receitas diferentes pra fazer). Confiram e se deliciem! Vale a pena tentar fazer, porque tá tudo com uma cara pra lá de boa, né?

Creme de coco com calda de Nutella. Fala sério, o que dizer sobre essa sobremesa? Adoro coco e, embora não seja a maior fã de Nutella do mundo, muito me agrada a mistura desse creme de chocolate com frutas, biscoitos e pãezinhos doces. Tem pouca coisa mais deliciosa que um crepe quentinho de Nutella com coco quando você está seca pra comer um doce, por exemplo. O que eu achei melhor nessa receita é que você pode fazer tudo meio que rápido. Odeio docinhos que demoram muito tempo para ficar prontos. Minhas lombrigas não agüentam. Clique na fotinho para ir para o post original!

Ravioloni de abóbora com queijo. Para quem é louco por uma massinha, essas misturas sempre são uma boa pedida. Afinal, é meio chato comer sempre o mesmo macarrão e só mudar o molho. Delicioso, sim, mas cansa, né. Enfim, ando meio obcecada por massas diferentes, com recheios idem, e essa receita parece bem fácil de fazer. Clique na fotinho para ir para o post original!

Bolo de tapioca com cobertura de leite condensado cozido (que é igual a doce de leite na maioria das vezes, mas não todas porque, afinal, algumas pessoas não deixam o tempo necessário. É, tipo eu). Assim, eu nem gosto de tapioca, mas esse bolo é uma coisa totalmente diferente e, com certeza, vai ser feito na minha casa nesse fds. Na realidade, talvez eu também o faça na casa do meu pai. Aí está uma vantagem de ter duas casas: sobremesas em dobro! Clique na fotinho para ir para o post original!

E that’s all by now, folks.

PS: tinha pensado em começar a postar em inglês também, mas desisti. Não tenho tempo direito nem pro português, gente. Ia ser bem divertido, mas não rola. Portanto, o post passado foi o primeiro e último desse jeito. R.I.P. e tra la la.

0

Crochê pop

Everything’s been so chaotic that I almost forgot to write about this super cute find: Joker and Batman crochet dolls to celebrate the release of the dark knight’s new movie. I got the link from a co-worker and just loved it. If my crochet skills were a little bit better, I’d risk trying them out. As for now, I can only admire and yearn for one of ’em. My choice would be the Joker, even though this one looks a bit too smiley and not somber at all.
———-

E a correria anda tanta que eu quase esqueço de fazer um post sobre essa descoberta pra lá de fofa. Bonequinhos de crochê do Coringa e Batman, pra comemorar o lançamento do novo filme da saga do homem-morcego. Recebi o link de um co-worker e adorei. Se meu crochê fosse um pouquinho melhor, até arriscava fazer umas versões. Por enquanto, só me resta admirar o trabalho alheio e querer MUITO um desses. O Coringa, pra ser mais exata, embora esse daí me pareça muito sorridente e alegre.

0

Une very stylish fille

Eu bem sei que tem coisas que a gente nem devia comentar. Só que eu sou meio tresloucada e não aguento guardar pra mim. Uma delas é um item que está no topo da minha wish list no momento: maravilhosos shutter shades. Se você não sabe do que eu tô falando, é só dar uma olhada na foto aí ao lado. Nela, o cantor Kanye West arrasa na noite com seus óculos para lá de divertidos.
Meu crush começou quando vi um clipe x do Kanye em que ele dança loucamente no escuro com óculos brancos desse tipo. Ok, ele é bem pouco funcional e até um pouco ridículo, mas, gente, olha o glamour que exala do Kanye. E, sim, eu adoro Kanye West, sabe-se lá o motivo, e é por isso que eu já falei o nome dele umas 63197 vezes desde o começo do post.
Bom, como eu tinha gostado imensamente do acessório, fiquei MARAVILHADA quando vi o mesmo pra venda na FredFlare.com. O mais legal é que tem várias cores, tipo amarelo, pink, preto e, claro, os brancos, já imortalizados por Kanye West (falei de novo!). Claro que isso não dá pra usar assim, todo dia, em qualquer lugar. Na realidade, meio que não dá pra usar em lugar nenhum. A coisa toda é só pra fazer pose mesmo e entrar no clima da música do Dimitri from Paris, fazendo bico e perguntando pra todo mundo: “How do I look?”

1

Surto de projetos

Então que eu ando razoavelmente produtiva nos tricôs e crochês da vida. Finalmente, já que a fila de espera no Ravelry só aumentava, aumentava e eu não tomava uma atitude a respeito. Aí, deu um ‘cinco-minutos’ e eu destampei a fazer cowls, cachecóis, wristwarmers e tiarinhas fofas. Agora, preciso de outro surto desses para fazer o upload das fotos pro Flickr e pra lá.

Enquanto isso não acontece, eu fico tresloucada procurando mais e mais projetos pra fazer (e isso que eu continuo fazendo os mais básicos, um atrás do outro). O próximo é a Gilmore Vest, que eu achei via Ravelry. Me parece bem fácil de fazer e eu tô super querendo uma blusitcha assim para fazer composições!

Outros que também já entraram na fila são os dois abaixo – um colarinho de crochê e uma guitarra de pano! Ooonnnn, preciso muito de uma dessas!


Para um look delicado. Veja mais aqui. Link via craftzine
Para rockin’ kids. Veja mais aqui. Link via craftzine