0

nhenhenhém

Mais cupcakes, sorvetinhos e docinhos de cerâmica plástica continuam saindo do forno da “fabriquinha”. Por isso, eu estou cada vez mais empolgada e vou adquirindo experiência e jeito pouco a pouco. Torço muito pra que as coisas se ajeitem e eu comece a vender os colarzinhos, pulseiras e outras “quinquilharias” loguinho, porque isso tudo é algo que já está sendo planejado há um tempinho (pra vocês terem uma idéia, minha lojinha no Etsy tá feita desde o começo do ano). O que atrapalha mesmo é o meu emprego oficial, meu nine to five de todos os dias. Não é que eu não curta o que faço, nada disso! Mas não ter liberdade de horário pra fazer o que eu quero e gosto é ruim demais. Especialmente porque o tal nine to five é, na realidade, eight to six, com direito (‘dever’ seria mais adequado) a bater o ponto e descontos no pagamento se houver atraso. Resumindo: o tempo pra viver ficou bem curto. Além disso, eu sou bem atrapalhada, o que torna essa coisa toda de conciliar emprego com hobby-que-pretende-ser-lucrativo bem difícil.

De qualquer modo, eu não tenho pressa. Vou fazendo tudo bem aos pouquinhos, enfrentando cada imprevisto e dificuldade na hora em que eles aparecem. Aproveito o ritmo lento pra ir incrementando minha galeria de habilidades e melhorando no crochê, tricô e outros crafts. Mesmo assim, de vez em quando dá uma mega-ansiedade de saber qual vai ser o resultado final e, principalmente, se as pessoas vão gostar. Mas como, nesse caso, pensar muito é igual a fazer pouco, o melhor é deixar essas questões de lado e colocar as mãos na massa, literalmente!

_____

Note to self:
– comprar cerâmica plástica Toke e Crie marrom
– comprar correntes grandes douradas e prateadas
– comprar base para anel
– comprar argolinhas maiores

Advertisements
1

Links + primeira vez em círculo, yey!


8 inch circular needle
Originally uploaded by
loxosceles

Antes de qualquer coisa, já deixo claro que a foto acima não é minha, e, sim, da Beth. Você encontra essa e outras fotos no flickr dela (www.flickr.com/photos/loxosceles).
A coisa toda (no caso, a foto) é só pra ilustrar post, mesmo. É que, depois de muito enrolar, eu tomei coragem e resolvi aprender a tricotar com agulhas circulares. Ok, nem é tão difícil assim, mas eu sou muito atrapalhada e meio cegueta; nunca enxergo os pontos direito e, por isso, tenho uma mega dificuldade em consertar errinhos ou pegar pontos que escaparam. De qualquer jeito, achei que valia a pena tentar a nova técnica e deu tudo certo! Estou, nesse momento, fazendo um cowl basicão, que será a minha preparação para fazer um beret lindo-lindo-lindo. Depois disso, só me resta aprender a tricotar com o fio na mão esquerda (já tentei e é bem mais fácil e rápido, mas preciso de um pouco mais de treino para ‘migrar’ definitivamente) e tricotar em círculo com as agulhas de ponta dupla (técnica que eu vou ter que aprender na marra para fazer o beret, eu sei).
Agora, a parte interessante de verdade: links para as tricoteiras de plantão.
(receitas ‘digrátis’; até agora só tem duas – uma bem facinha e a outra razoavelmente complexa)
(mais free patterns: graminha, coração e o bob, uma coisa indefinida)
(dicionário de termos de tricô em francês e receitinha da bolsa Isabeau)
(dois modelos de meia beeeem bonitinhos)
E por hoje é só, pessoal.
0

A tragédia com a cerâmica plástica

cupcakes01

Lindos cupcakes, sorvetes e docinhos – estavam assim antes de ir pro forno. O resultado final, no entanto, foi tão desastroso que eu não tive ânimo nem pra fotografar. O que aconteceu? Eles torraram totalmente! Por quê? O maldito forno do meu pai não tem termostato e, por isso, eu não consegui regular bem a temperatura. Só que eu não me toquei disso até ser tarde demais. Deixei os quinze minutos e, quando levantei o papel laminado que cobria a assadeira, quase morri do coração.

O pior de tudo foi que isso aconteceu num dia às 21h30 e eu precisava de alguns dos pingentes para uma troca que seria enviada no dia seguinte cedo. Tive que sair correndo pra casa pra refazer, como podia, os cupcakes malditos. Dessa vez, assei em casa e tudo deu certo. Olha o resultado aí embaixo:

nucup02

Nem tudo foi perdido, yey! E, nesse fim de semana, mais modelagens de guloseimas e caveirinhas.

PS: as tragédias andam abundantes nos meus crafts dos últimos tempos. Isola, hein.

0

Swap-o-holic!

Por mais que eu me esforce, não tem jeito – sou uma viciada em trocas e só fico de fora da Swapolândia quando eu não tenho grana para enviar os pacotes. A coisa toda começou com troca de cartas, evoluiu para os FBs, ou friendship books, e daí para as trocas de materiais de craft e outros objetos, foi um pulo. Comecei numa trocas mais singela: cartões-postais com citações. Gostei da dinâmica da coisa toda e já fui direto para algo mais desafiador, a troca do grupo Pop Culture Swap, no Flickr. Ao mesmo tempo, me cadastrei no Swap-Bot e já comecei a participar de outras trocas. Agora, eu sou bem mais seletiva, principalmente porque não tenho tempo de ir atrás de certas coisas, o que prejudica meu desempenho na troca, uma coisa pra lá de ruim pro meu partner em questão.
A imagem aí em cima é da minha última troca no Coloriffic Swap-o-rama; o tema era cores neutras + a cor preferida da sua “amiga secreta”. A minha gostava de um monte de cores, então foi razoavelmente fácil.

Para quem tem interesse em começar a descobrir o maaaaraaaavilhoso mundo das trocas, aí embaixo vão alguns links de sites/grupos de troca bem legais. Vale a pena entrar e, pelo menos, conferir as fotos dos pacotes enviados e recebidos. Tem muita coisa linda!

Swap-botSite que hospeda trocas com os temas mais variados, desde doces e stationery, até tecidos e outros materiais. Tem troca pra tudo quanto é gosto.

Pop Culture Swap – Inativo, no momento, mas tem os melhores temas, na minha opinião! Já teve troca baseada em Tim Burton, Piratas do Caribe, Rock…

Coloriffic Swap-o-rama – Todas as trocas têm como tema uma cor ou um combo de cores e os objetos enviados devem seguir essa determinação.

Collored Material Swaps – O nome já diz tudo, né?

Kawaii Matchbox Swap – Troca de caixas de fósforo decoradas e recheadas com toda sorte de mini-materiais e objetos.

Pack It Up Small – A única regra pra essa troca é que o pacote final tenha, no máximo, 250g.

Fat Quarters Swap – Troca de fat quarters de tecido; os fat quarters são pedaços de cerca de 50 X 50 cm.

3

the red shoes duo


the red shoes duo
Originally uploaded by wicked.wicked

Tá, nada a ver com crafts, mas é que eu tô testando o Blog This do flickr. Os pés são os do meu namorado e os meus, após uma comemoraçãozinha de aniversário na Choperia Liberdade, no último sábado. E, deixa eu falar, o lugar é ótimo! Tem sushi, churrasco, karaokê e sinuca – uma mistureba doida que dá certo e diverte de montão.
Voltando aos pés, a gente encarnou uma coisa meio Pet Duo e virou o Red Shoes Duo – uma versão mais bonita, mais cool e bem mais legal pra ouvir. Eu devo continuar com a minha função no Sexploited: cantar e fazer pose. O mundo ficará a nossos pés, por certo.

0

A tragédia do cachecol rápido

nusht 053

Uma amiga fez aniversário e eu tive uma idéia brilhante: fazer um liiiindo cachecol pra ela. A coisa, no entanto, tinha que ser rápida, mais do que o projeto de dia dos namorados. Me decidi, então por aquele modelo que você solta uns pontos no arremate e ele dobra de tamanho. Como a coisa era bem simples, mandei bala no fim dos meus horários de almoço e consegui terminar na sexta-feira. O problema foi que eu não fiz o cachecol longo o suficiente e, mesmo aumentando, ele ficou muito pequeno. Uma pequena tragédia para dar um toque mexicano à vida. Enfim, desfiz tudo e vou recomeçar hoje, com 20 cm a mais, linha simples e agulhas mais finas (o primeiro foi com 8).

Pra quem quiser, aí vai a receita:

Cachecol Rápido
Monte 24 pontos na agulha. Faça cordões de tricô até que o cachecol alcance um pouco mais da metade do tamanho que você quer. Dê início ao arremate: a cada dois pontos arrematados, solte o ponto seguinte da agulha esquerda. Faça um arrematado bem largo, porque a outra ponta vai dar uma aumentada na largura depois de pronto. Aí, é só esticar o cachecol e desfazer com a ajuda dos dedos os pontos que você soltou. E pronto!