Fim da enrolação

Eu sou uma grande procrastinadora, disso não há dúvida. E se eu fico deixando pra depois as coisas que têm prazo, imagina as que não têm. Há um bom tempo eu quero colocar as fotos do meu primeiro cachecol desse ano aqui, mas nunca tirava as fotos e vivia deixando pra outra hora. Ontem, finalmente, a ‘outra hora’ chegou! Apesar dele já estar terminado há séééculos, ainda não coloquei os pompons que vão ficar nas pontas, no lugar da tradicional franja. Mas desse fim de semana não passa. Olha ele aí:

Cachecol em ponto barra

Ele foi feito em ponto barra 4/4, com agulhas 7, eu acho. A lã é a Desejo, da Pingouin. Achei a cor dela linda e a textura ótima. Como tinha muita (comprei um pacote com 5 novelos de 100g), pensei em fazer um listrado de preto e verde. Mas não acho praticamente nenhuma cor dela em lugar algum. Saco.

Cachecol em ponto barra - close

Esses são os pompons que vão ficar presos nas pontas. Os i-cords iriam prender os dito-cujos no cachecol, mas agora já estou em dúvida e não sei se eles vão ser costurados direto mesmo ou não. Enfim.

Cachecol em ponto barra - embelishments

E aí embaixo, uma amostrinha beeem pequena de um ponto que eu vi em algum lugar. Vou procurar direitinho a fonte e coloco aqui depois. Achei lindo e tava bem pensando em fazer um cachecol mais fininho com ele.

Amostrinha

Preciso também tirar fotos do cachecol que eu dei para o namorado. Foi feito de crochê, em preto e cinza, inspirado em um mostrado no Superzíper. O ponto que elas ensinam não estava dando certo pra mim, parecia que faltava uma diminuição e daí o resultado ficava meio como um babado, então eu peguei um outro com a ajuda da minha mãe. Ficou lindo, todo mundo que viu adorou e o namorado também, graças!

Gostei bastante desse ponto porque é bem diferente de tudo que eu já tinha feito com crochê. O único problema foi que eu usei uma agulha de crochê tunisiano enooorme e era um saco crochetar no ônibus ou em lugares do tipo. Tinha que ter o maior cuidado pra não bater em ninguém já que, além do medo de alguém ficar puto comigo por ter levado uma agulhada sem querer, a talzinha, que é de madeira, podia quebrar. Essa última oossibilidade com certeza me dava mais medo que a primeira, porque todo o material de tricô e crochê que eu uso é da minha mãe e ela é ciumentíssima com essas coisas. Felizmente, entre mortos e feridos salvaram-se todos – o cachecol ficou ótimo, a agulha continua intacta e minha mãe está feliz de ver que eu herdei o gosto da minha avó pelas artes manuais.

Advertisements

2 thoughts on “Fim da enrolação

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s